• Vereador Thiago K. Ribeiro

Febre amarela: tudo que você precisa saber sobre a doença.



Apenas o mosquito é capaz de transmiti-la (não precisa ter medo de macacos) e a vacina é a melhor prevenção! O Rio de Janeiro já começou a campanha de vacinação fracionada contra a febre amarela.

Se você ainda não tomou, vá até um posto mais próximo de sua residência.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, a vacina fracionada será ofertada nas 232 unidades de saúde do Rio até o dia 9 de fevereiro.

O frasco produzido no laboratório da Fiocruz tem cinco doses da vacina. Cada dose fracionada irá servir para vacinar cinco pessoas. Segundo os pesquisadores, a imunização, ainda que em fração, tem validade de pelo menos oito anos.

A dose fracionada, no entanto, não poderá ser ministrada em todas as pessoas de forma indiscriminada. Crianças menores de 2 anos, grávidas e pacientes com baixa imunidade, que morem em cidades consideradas áreas de risco, vão tomar a dose normal. Isso porque a dose fracionada só foi testada em adultos saudáveis.

Aquelas pessoas que estão com viagem para fora do país marcada também precisam tomar a dose integral da vacina. Além da dose inteira, é preciso solicitar a emissão do Certificado Internacional de Vacinação. O documento comprova a vacinação contra a febre amarela ou outras doenças e sua apresentação é exigida na entrada desses países.

Sobre a doença

A febre amarela é uma doença infecciosa febril aguda, causada por um vírus transmitido por mosquitos vetores, e possui dois ciclos de transmissão: silvestre (quando há transmissão em área rural ou de floresta) e urbano. O vírus é transmitido pela picada dos mosquitos transmissores infectados e não há transmissão direta de pessoa a pessoa. A doença tem importância epidemiológica por sua gravidade clínica e potencial de disseminação em áreas urbanas infestadas pelo mosquito Aedes aegypti.

Sintomas

Os sintomas iniciais da febre amarela incluem o início súbito de febre, calafrios, dor de cabeça intensa, dores nas costas, dores no corpo em geral, náuseas e vômitos, fadiga e fraqueza. A maioria das pessoas melhora após estes sintomas iniciais. No entanto, cerca de 15% apresentam um breve período de horas a um dia sem sintomas e, então, desenvolvem uma forma mais grave da doença. Em casos graves, a pessoa pode desenvolver febre alta, icterícia (coloração amarelada da pele e do branco dos olhos), hemorragia (especialmente a partir do trato gastrointestinal) e, eventualmente, choque e insuficiência de múltiplos órgãos. Cerca de 20% a 50% das pessoas que desenvolvem doença grave podem morrer.

Depois de identificar alguns desses sintomas, procure um médico na unidade de saúde mais próxima e informe sobre qualquer viagem para áreas de risco nos 15 dias anteriores ao início dos sintomas, e se você observou mortandade de macacos próximo aos lugares que você visitou. Informe, ainda, se você tomou a vacina contra a febre amarela, e a data.

#febreamarela #saude #Vacinação

5 visualizações